A pesquisa será desenvolvida por meio de  observações e ações formativas em sistemas interventivos e colaborativos. Caracteriza-se, portanto pela ação interventiva e colaborativa. Mais especificamente, a pesquisa se organiza em torno de  3 medidas de concretização que representam, de alguma forma, as etapas de desenvolvimento do trabalho.

Medida de concretização 1  -  Conceptualização de Artefacto Educacional Sociotecnológico (AEST)

Esta medida será atingida mediante a criação de uma Plataforma Digital por parte dos coordenadores, visando os processos de formação e autoformação dos pesquisadores e dos sujeitos da pesquisa. Por se tratar de uma equipe multidisciplinar situada em diferentes espaços geográficos e culturais a pesquisa pressupõe tais momentos de formação e autoformação como forma de articulação entre as partes, aprimoramento das ideias e  conceptualização dos processos formativos ligados à pesquisa.  Esta Plataforma que na primeira fase atenderá a conceptualização e alinhamento de  termos por uma ação conjunta e autoformativa dos pesquisadores,  servirá na fase seguinte à formação dos sujeitos da pesquisa nos núcleos implantados nas cidades de Jacobina (Bahia - BR) e Funchal (Madeira - PT).  Nela conterá textos, videoaulas, espaços interativos, atividades etc, mediada por pesquisadores responsáveis por temáticas específicas.  As atividades previstas nesta etapa terão a duração de 01 ano a contar da data de início da pesquisa, sendo 06 meses dedicados ao processo de auto formação dos pesquisadores e seis meses dedicados à formação inicial dos sujeitos da pesquisa. Esta última ação de formação terá um caráter mais estático à medida que os materiais e a ritualística da formação serão postados na Plataforma de modo a ser percorridos por novos usuários do sistema que possam ingressar na Formação em momentos posteriores.